sábado, 12 de outubro de 2013

Bondage e disciplina, meu anjo.

Em uma de minhas conversas com D., ele me disse que a possibilidade de eu tirá-lo do sério muito fácil o assusta. Na verdade, ele me disse isso mais de uma vez, mas nunca havia sido tão claramente assim... Inicialmente eu fiquei um pouco temerosa de que isso fosse um reflexo do medo que ele nega o tempo inteiro mas que eu sinto q existe. Depois, relendo e namorando as nossas conversas pela milésima vez, pude constatar o quão importante é, pra nós dois, essa confiança mútua que estamos cultivando dia após dia, em minutos preciosos de sedução virtual. 

Mais uma vez, reforço que ser dominadora não faz de mim a dona dessa história. Talvez dona DELE,durante o tempo em que estivermos juntos, mas a história é NOSSA, está sendo escrita por nós dois. Quando penso (e como penso!) no dia em que essa história vai finalmente sair do papel, e em todas as coisas que quero fazer com ele, por ele e pra ele, não tem como não abrir um sorriso, dar um suspiro e morder o lábio,  e às vezes,  com a força proporcional a excitação que ele desperta e mim, fazer a boca sangrar...

Quero puní-lo por me provocar tanto desejo. Quero castigá-lo por todas as vezes em que eu me distraí pensando nele. Quero ver seus olhos atônitos, marejados, quando eu estiver sobre ele lambendo cada pedacinho desse corpo que eu quero tanto enquanto ele se contorce, numa falsa - e linda - vontade de escapar de mim. Quero por no meu colo, e dar carinho ao menino que deixa o meu coração de Domme mais terno...

Tantas, tantas ideias me ocorrem, tantas vontades... Prendê-lo, subjugá-lo, de todas as maneiras que eu quiser, sabendo que ele estará ali, entregue, disposto a me "recompensar muito bem", segundo suas próprias palavras, por todo o poder que eu exerço sobre ele.

D., meu submisso, meu ANJO. Acho que as imagens abaixo traduzem um décimo de tudo o que eu desejo, e você também. Me dê as suas mãos e me deixe te conduzir pelos meus caminhos, tortuosos, cheios de espinhos, mas que você, com certeza,  não vai querer retroceder...
















Nenhum comentário:

Postar um comentário