quarta-feira, 21 de maio de 2014

Babe, I'm gonna leave you






Babe, baby, baby, I'm gonna leave you.
I said baby, you know I'm gonna leave you.
I'll leave you when the summertime,
Leave you when the summer comes a-rollin',
Leave you when the summer comes along.

Babe, babe, babe, babe, babe, babe, baby, mmm, baby
I don't wanna leave you,
I ain't jokin' woman, I've got to ramble.
Oh, yeah, baby, baby, I'll be leavin',
Really got to ramble.
I can hear it callin' me the way it used to do,
I can hear it callin' me back ho--oo-ome!

Babe, oh, Babe, I'm gonna leave you
Oh, baby, you know, I've really got to leave you
Oh, I can hear it callin' me
I said, don't you hear it callin' me the way it used to do?
Oh!

I know, I know, I know I'm never, never, never, never, never, never, never,
Gonna leave you babe
But, I got to go away from this place,
I've got to quit you, yeah
Oh!! Baby, baby, baby, baby, baby, baby, baby,
Oh, don't you hear it callin' me?
Oh, woman, woman, I know, I know
It feels good to have you back again
And I know that one day baby, it's gonna really grow, yes it is.
We gonna go walkin' through the park every day.
Come what may, every day, oh
My, my - my - my, my, my babe
I'm gonna leave you. Goin'
I'm gonna quit you baby
It was really, really good.
You made me happy every single day.
But now... I've got to go away!
Oh, oh

Baby, baby, baby,
That's when it's callin' me
I said that's when it's callin' me back home...


domingo, 18 de maio de 2014

D. da Morgana

Depois de oito longos meses de vontade, de tesão, de palavras incansáveis, ontem, finalmente, eu e D. nos encontramos. Passei a tarde conversando com ele, tentando não mais adiar esse encontro, já que com a gente, tudo acontece. Quando finalmente acertamos tudo, perguntei se ele estava com medo, ele me disse q sim, mas q era de excitação, além de um frio na barriga enorme. Curiosamente, no momento em que eu tive certeza de q iria vê-lo, todas as minhas ansiedades se aquietaram e fui invadida por uma calma inexplicável, talvez, o sangue frio dos predadores...

Cheguei ao local combinado e ele já estava lá. Me recebeu do jeitinho q eu havia mandado, de blusa social, calça jeans desabotoada e descalço. Coloquei minha mochila de lado e quando o abracei, fui presenteada com o cheiro dele, que tá até agora no meu corpo. Ele beijou meus cabelos e me disse: "Hum..q cheiro bom". Depois, segurou meu rosto e me deu um beijo na boca, suave, gostoso, mas ao mesmo tempo carregado de toda essa vontade q nos consumia. Retribuí, agarrando os cabelos dele, e mordendo seus lábios, sem vontade nenhuma de sair dali, embora eu soubesse que coisas muito mais gostosas estavam por vir...

Tirei a venda e a algema da bolsa, coloquei nos olhos dele e subimos a escada. Nessa sala, mandei q ele se sentasse no chão e o algemei ao pé da cama, depois de desabotoar lentamente a sua camisa, e lamber seu peito. Ele tentava me beijar, oferecia os lábios e eu recuava, então ele disse "por favor, me beija". Não fui capaz de resistir à esse apelo, mais por egoísmo do q por bondade, já que seus beijos estavam me incendiando por dentro. O beijei mais uma vez, dei dois tapinhas no rosto dele e disse: "Agora você vai ficar aí."

Desci pra arrumar a sala em que passaríamos a noite. Naquele momento, olhando tudo ao meu redor, vestida com renda preta, senti medo. Na verdade, fui invadida pelo medo que me assombra desde que comecei a conversar com ele. Medo de pesar a mão, de machuca-lo, e assim, permitir que a realidade estrague toda a nossa fantasia.

Acendi as velas, e as dispus pelo chão. Acendi o incenso, tirei da bolsa os meus brinquedos e joguei no chão: cordas, chicote, mordaça, venda, algemas e prendedores de mamilo. Subi as escadas pra buscá-lo, e pude ver o quanto ele estava excitado, algemado à cama, de cabeça baixa. Abri as algemas, sentei na cama e ele, de pé, foi envolvido pelas minhas pernas. Disse que aproveitasse enquanto suas mãos estavam livres e ele segurou meus ombros, e foi descendo lentamente a alça da minha camisola de renda. Segurou meus seios, lambendo e chupando, com força, passando a língua quente pelos meus mamilos, acariciando e se esquecendo, deliciosamente, da sua condição de submisso. Naquele momento, não éramos domme e sub, e sim, homem e mulher. E foi nesse momento que ele me deu o primeiro presente da noite: Segurou as minhas mãos e disse, de um jeito firme e doce:"Eu confio em você".

Ao chegarmos à outra sala, ordenei q ele se ajoelhasse, e ele, lindamente, me ofereceu os pulsos juntinhos pra que u pudesse amarrar. Passei por eles uma algema de plástico e prendi, com força. Me coloquei atrás dele e passei metros e metros de cordas pelo seu corpo, prendendo as mãos e os pés... ele, indefeso no chão, gemia, resmungava, tentava falar, mas a mordaça colocada à sua boca não permitia. Eu sussurrei ao ouvido dele: "Sua palavra de segurança é casa". Ele assentiu com a cabeça e eu peguei a calcinha, passei pelo rosto dele perguntando se ele sabia o que era. Antes q ele me respondesse, abri sua boca e enfiei a calcinha pra abafar mais ainda suas vãs tentativas de protestar.

Ele ficou ali, deitado no chão, se debatendo e resmungando, choramingando e gemendo e eu, de pé, contemplava o meu menino, sentindo o tesão escorrer pelas minhas pernas. Peguei o chicote e passei por suas costas, num prelúdio do que vinha pela frente, e perguntei a ele se tinha valido a pena ser tão rebelde. Ele me disse q sim, e eu tive a castigá-lo por mais essa rebeldia. 

O som do chicote estalando no ar trazia à tona lembranças de um tempo em q eu nunca o largava. Fazia anos que eu não dominava, e na verdade, pareceu q não havia se passado um dia sequer. A voz sempre baixa, o sarcasmo, as provocações e meu companheiro inseparável, o sadismo, estavam ali, sorrindo a cada gemido de dor, a cada vez q ele se encolhia.

A visão dele nu, excitado, me despertava vontades diversas... Se por um lado era inadmissível um escravo de pau duro na presença da sua senhora, por outro, era extremamente prazeroso saber que era eu quem provocava aquilo. Eu o tocava, firme e vagarosamente, saboreando seus gemidos de prazer, seus suspiros, com as luvas de renda que tanto o haviam atraído. Perguntei a ele quantas vezes ele já havia fantasiado aquilo, disse q me desse um bom número, e ele me falou "Dez". Essa foi a quantidade de tapas na bunda q ele levou, com meus cinco dedos espalmados marcados nela. 

Ele ria, brat até o osso, dos tapas q levava. O amarrei de quatro e expus, vulnerável, aquela bunda q era só minha...Sussurrei ao ouvido dele: "Você tá aqui, D., pra ser a minha putinha." E desci o chicote, com força, enquanto ele contava os açoites e me agradecia, gemendo e gritando, com a calcinha na boca. Preguei-lhe uma peça: Perguntei quantas vezes ele já tinha comido a namorada pensando nisso, e ele, imaginando se tratar de novos castigos disse "doze". Então, segurei seu pau, duro e quente, latejante, e toquei, doze vezes, dizendo " que pena q foram só doze".

Ele dizia coisas incompreensíveis e então tirei sua mordaça... Ele disse "foram muitas, incontáveis, não tem como medir".   Soltei-o da cama e mandei que se ajoelhasse. Abri as pernas e segurei, firme, o seu cabelo, puxando a cabeça dele pra dentro de mim. Ele abriu a boca e chupou, devagarinho, saboreando meu gosto, mexendo a língua pra lá e pra cá, enquanto era a minha vez de gemer. Dei-lhe um beijo na boca, chupando a língua dele pra sentir o meu próprio gosto, agridoce, temperado de excitação e expectativa pelo que vinha pela frente. Mas a brincadeira tinha acabado e agora era a hora dele me dar o que eu mais queria. Sua angústia, desespero e dor, banhada nas suas doces lágrimas submissas.

Coloquei-o de pé, prendi a algema num ganchinho na parede e uni, pé esquerdo e mão direita num asymetric bondage. Coloquei os prendedores nos mamilos, e ele gemeu alto, dessa vez, de dor. Choramingava sistematicamente, gritava, e eu ouvia o q dava pra ouvir, o q não era abafado pela mordaça... Sussurrava humilhações e provocações ao seu ouvido, deixava a cera quente das celas derretidas queimarem suas costas, e a cada gota que pingava, mais alto ele gritava. Esperei, em vão, pela safeword que ele não falou... Quando percebi seus sinais, tirei a mordaça e ele me disse "por favor, não aguento mais".

Tirei os prendedores dos mamilos, a venda, soltei a algema q suspendia a mão, e desatei, calmamente os nós q prendiam a outra mão à perna. Ele ainda choramingava, e quando se colocou diante de mim, soltou o choro. Me deu, naquele momento, o q eu mais queria: suas lágrimas. Vê-lo assim, tão entregue e vulnerável, foi o meu momento de redenção como domme. Estava ali, resumidos, os oito meses de palavras infinitas, sedução mútua e desejos impublicáveis. Estava ali, o meu menino, que me chamava de "Minha Senhora". Estava ali, o homem que eu tanto havia desejado subjugar.

O aftercare com ele durou o resto da noite. Abracei, deitei ele no meu colo, acariciei o corpo dele com as mãos, com a boca, enlacei minhas pernas na dele, e deixei que ele pensasse, em silêncio, sobre tudo o q acabara de acontecer. Conversamos, ele expôs suas frustrações, e me disse, erradamente, que havia me frustrado em alguns aspectos. Talvez eu não tenha dito as palavras certas naquele momento, mas a hora q ele ler isso aqui vai entender, o quão perfeito ele foi. Me deu tudo o que eu quis. Talvez eu é que o tenha frustrado, avançando demais nos limites dele. Acabei por correr na estrada em que devemos andar, contrariando o que eu sempre disse.

Deitados, ele me dizia o quanto meu cheiro era bom. Mexendo no meu cabelo, dormimos. Um instante depois, ele disse: "Acordei com esse Poison no meu nariz. Enebriante o cheiro da Minha Senhora". Passamos o resto da noite ouvindo música, falando bobagens e rindo. Quando eu disse q tinha aberto exceção da minha "aposentadoria" pra ele e somente ele, me respondeu: "Eu também não quero ser dominado por mais ninguém. Não vou encontrar ninguém como você."

D., meu menino. Ainda há muito o q ser vivido por nós dois. A escolha, sempre foi e sempre será tua. Eu só estou aqui pra te conduzir. Levei comigo a vontade de anos e anos guardada e trouxe de volta a tua presença, o teu cheiro, o teu gosto. E não importa como isso vai se manter, ou se não vai. O que importa é que a tua voz, dizendo "Minha Senhora" e a visão de você ajoelhado, formam um dos quadros mais bonitos que eu já pintei.

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Ultimas palavras

Talvez essa seja a ultima postagem que eu vou fazer nesse blog, que foi escrito, por tanto tempo e com tanto carinho pro meu menino...Escrevo hj com uma pontinha de melancolia as nossas últimas conversas, pra ele poder lembrar do que eu nunca me esqueço... Como foram bons esses oito meses que passamos "juntos".

Pra vc, meu menino rebelde, com todo carinho da sua Domme. 

18h17 23 de abr - D.: Não desista rs
18h17 23 de abr - Morgana: Vc me dá todos os motivos do mundo pra desistir
18h18 23 de abr - Morgana: Mas de vez em qdo, me dá uma ainda melhores pra persistir.
18h19 23 de abr - Morgana: Outro dia eu tava lembrando de uma coisa q vc disse
18h19 23 de abr - Morgana: "levamos tanto tempo pra nos encontrar "
18h32 23 de abr - D.: Sim baby
18h32 23 de abr - D.: Desiste nao
18h49 23 de abr - Morgana: Minha imaginação não tem limites
18h49 23 de abr - Morgana: Principalmente qdo se trata de vc
18h51 23 de abr - D.: Sem limites? Hummm
18h50 23 de abr - Morgana: Pois é
18h53 23 de abr - D.: Q tipos d limites?
18h54 23 de abr - D.: Queria suas mãos no meu cabelo
18h55 23 de abr - Morgana: Queria sua barba me arranhando...
18h56 23 de abr - D.: Nu e amarrado?
18h56 23 de abr - Morgana: E eu te arranharia o dobro
18h58 23 de abr - Morgana: No peito, na barriga, atrás das pernas, e entre elas..
19h00 23 de abr - D.: Como quero.
19h00 23 de abr - D.: Que mais...
19h03 23 de abr - Morgana: Q mais?  te amarrar pelos cotovelos, e prender tuas mãos...colocar um cubo de gelo na boca e passar no teu corpo...
19h06 23 de abr - D.: Vou gemer muito alto baby
19h07 23 de abr - Morgana: E vai pedir pra eu fazer mais...
19h09 23 de abr - Morgana: Pra eu torturar vc,D.
19h10 23 de abr - D.: Vou mesmo
19h10 23 de abr - D.: Com o corpo...os olhos
19h11 23 de abr - Morgana: Assim, desse jeitinho
19h13 23 de abr - Morgana: Vou te contar uma coisa... Eu adorei dizer cada uma daquelas palavras pra vc.
19h14 23 de abr - Morgana: Foi como se vc estivesse realmente do meu lado...
19h15 23 de abr - D.: Eu amei ouvir
19h15 23 de abr - D.: Me senti dominado
19h15 23 de abr - Morgana: Deu vontade??
19h16 23 de abr - D.: Muita!
19h18 23 de abr - D.: De sentir seus olhos em mim...enquanto eu to amarrado me debatendo
19h21 23 de abr - Morgana: Babando... E eu passando a sua saliva no meu corpo
19h27 23 de abr - D.: Amo
19h38 23 de abr - D.: Gosto de ficar amarrado... E você me observar...
19h39 23 de abr - D.: Vc ne desafiar rs...falando p eu sair
19h39 23 de abr - D.: Me soltar
19h39 23 de abr - Morgana: Vou enlouquecer de tesao vendo vc amarrado
19h39 23 de abr - Morgana: Mas eu gosto de desafio tb
19h40 23 de abr - D.: Q desafio?
19h40 23 de abr - Morgana: Me desobedeça...
19h40 23 de abr - Morgana: Faça o q vc faz de melhor,rs
19h41 23 de abr - D.: OK rs
19h41 23 de abr - D.: Mas como t desobedeceria?
19h41 23 de abr - Morgana: Não sei...
19h41 23 de abr - Morgana: Vc tem q ter sensibilidade pra perceber qdo eu quiser ser desobedecida
19h43 23 de abr - D.: Claro
19h43 23 de abr - D.: Como vc pretende me desafiar?
19h43 23 de abr - Morgana: Vc não tem q ser desafiado
19h44 23 de abr - Morgana: Vc tem q ser adestrado
19h44 23 de abr - Morgana: Mas com certeza eu vou rir das suas vãs tentativas de se soltar
19h45 23 de abr - Morgana: E mandar vc gritar mais alto q não tô te ouvindo
19h46 23 de abr - D.: Não vou gritar e nem chorae
19h45 23 de abr - Morgana: E mostrar pra vc q foi pra isso q você veio
19h45 23 de abr - Morgana: Ah,não??
19h46 23 de abr - Morgana: Isso a gente vê...
19h46 23 de abr - Morgana: Ngm nunca conseguiu, D.
21h11 23 de abr - Morgana: Te puxando pelo cabelo
21h11 23 de abr - Morgana: Segurando teu rosto... Forçando vc a abrir a boca
21h12 23 de abr - D.: Vou fechar ...não vou abrir
21h12 23 de abr - Morgana: Faça isso
21h13 23 de abr - Morgana: Vai ficar ainda mais gostoso
21h14 23 de abr - D.: Farei
21h16 23 de abr - Morgana: Tá certo... Vou abrir a tua boca com a minha língua... Vamos ver quem ganha essa
21h17 23 de abr - D.: Difícil não abrir
21h17 23 de abr - D.: E depois vai me amordaçar??
21h17 23 de abr - Morgana: Uhum
21h20 23 de abr - Morgana: Difícil vai ser me privar de ouvir a sua voz...
21h21 23 de abr - Morgana: É justo q eu prive vc de alguma coisa
21h22 23 de abr - D.: Humm!!!
21h23 23 de abr - D.: Difícil vai ser não gozar qndo vc começar a me torturar...
21h25 23 de abr - D.: Mas vc vai perceber qndo eu tiver quase...
21h25 23 de abr - Morgana: Pq?
21h25 23 de abr - Morgana: Vc fica mto ofegante?  geme muito?
21h27 23 de abr - D.: Muito



20h48 25 de abr - Morgana: Deixa q eu tomo conta de vc
20h54 25 de abr - D.: Eu sei
21h03 25 de abr - Morgana: Vontade de vc
21h03 25 de abr - Morgana: Muita
21h12 25 de abr - D.: Tb!
21h46 25 de abr - D.: Quero muito
21h47 25 de abr - D.: Muito mesmo
21h48 25 de abr - D.: O suficiente p ficar muitas horas bem amarrado, vendado e amordaçado



17h42 26 de abr - D.: Fale fale rs
17h42 26 de abr - Morgana: Só se vc me der um bj
17h43 26 de abr - Morgana: Com uma mordida na boca
17h43 26 de abr - Morgana: Como vc não vai dar, não posso falar
17h44 26 de abr - D.: Dou sim!!
17h44 26 de abr - Morgana: Ah,mas eu quero agora
17h45 26 de abr - D.: Quem dera
17h45 26 de abr - D.: Estar amarrado de 4 por vc
17h45 26 de abr - Morgana: Sou doida pra beijar vc, sabia?
17h46 26 de abr - Morgana: Isso mesmo antes do "não toco nos meus subs"
17h48 26 de abr - D.: TB Sou
17h49 26 de abr - D.: Sim...amarradinho...vc roçar seus lábios nos meus...brincar...minha boca implorar pelo toque d sua
18h26 26 de abr - D.: Como vai ser o assimetric??
18h26 26 de abr - D.: As mãos como vão estar??
18h26 26 de abr - Morgana: Vc é destro ou canhoto?
18h27 26 de abr - D.: Destro
18h28 26 de abr - Morgana: Hum...então teu lado de habilidade é o direito e o de força o esquerdo.. N
18h28 26 de abr - Morgana: Mão direita presa no pé esquerdo...  tiro a habilidade da mão e a força da perna...
18h29 26 de abr - Morgana: A mão esquerda presa em suspensão... E o corpo todo sobre a perna direita
18h29 26 de abr - Morgana: Esgotamento muscular em quinze minutos... Da pra te deixar meia hora
18h33 26 de abr - D.: 15 por favor
18h32 26 de abr - Morgana: Nope
18h33 26 de abr - D.: Vou chorar
18h33 26 de abr - Morgana: Quinze é só pra vc sentir... Mais quinze pra chorar
18h33 26 de abr - Morgana: Exatamente isso
18h33 26 de abr - Morgana: Babando muito
18h34 26 de abr - D.: Acho q choro noa primeiros 15
18h34 26 de abr - Morgana: Enquanto a saliva escorre pelo seu corpo, eu vou lambendo...
18h35 26 de abr - Morgana: Pode chorar... Adoro nadar em lágrimas submissas
18h39 26 de abr - Morgana: Vc não acha isso louco???  vc sabe q vai sofrer, sentir dor, ser irritado, insultado, mordido, arranhado, amarrado e ainda assim, fica excitado com isso?
18h41 26 de abr - D.: Muito
18h41 26 de abr - D.: Mas ser amarrado...me excita muito
18h43 26 de abr - Morgana: Qdo vc fala q ficar amarrado te excita, fico me perguntando se só te amarrar não é o suficiente...
18h44 26 de abr - Morgana: Não sei se a gente vai além disso...
18h45 26 de abr - D.: Não é rs
18h46 26 de abr - D.: Acho q vai naturalmente
18h46 26 de abr - D.: Vc vai me amarrar...depois vai observar minhas reações...
18h46 26 de abr - D.: E vou estar lá na cama...no chão... Indefeso...nas suas mãos...
18h46 26 de abr - Morgana: É...
18h47 26 de abr - Morgana: Difícil pensar no que temos hj e não querer morder a tua nuca enquanto eu estiver atrás de vc tem amarrando...
18h48 26 de abr - D.: Vc pode tapar meu nariz só p ver se debater...p se divertir... E ainda sim, com esse risco...quero ser amarrado
19h14 26 de abr - Morgana: Me fala uma coisa...  Qdo vc pensa em mim,  qual é a primeira coisa que te vem à cabeça??
19h15 26 de abr - D.: Seu perfume
19h16 26 de abr - D.: E sua voz
19h20 26 de abr - Morgana: Sabe, as vezes eu penso no aftercare...  Vc deitados no meu peito,  abraçado comigo...
19h20 26 de abr - Morgana: Exausto, chorando...
19h21 26 de abr - D.: Q delicia
19h21 26 de abr - D.: Uma ligação única
19h43 26 de abr - D.: Vai ser difícil nao gozar
19h46 26 de abr - Morgana: Mas não vai ser por isso q vai ser difícil segurar, D.... Vai ser por toda a atmosfera... As velas, os cheiros, os gostos, o toque...
19h47 26 de abr - D.: Eu sei
19h47 26 de abr - D.: Vc me deixa babando...de quatro por vc
19h49 26 de abr - Morgana: deixo?  agora?
19h50 26 de abr - D.: Deixa sim
19h50 26 de abr - D.: Agora tb



23h54 27 de abr - Morgana: Vou te dar uma coça
23h54 27 de abr - Morgana: Tá merecendo...
23h55 27 de abr - D.: Nao faca isso amor
23h55 27 de abr - D.: Por favor
23h55 27 de abr - D.: Nao basta estar amarrado?
23h55 27 de abr - Morgana: Vc acha q basta?
23h55 27 de abr - Morgana: Se vc achar q sim,tudo bem
23h56 27 de abr - Morgana: Não posso fazer nada q vc não queira e vc sabe disso
23h57 27 de abr - D.: Quero q vc me amarre...e abuse de mim
23h57 27 de abr - Morgana: Ah... Abusar de vc envolve muitas coisas
23h59 27 de abr - D.: Muitas??
23h59 27 de abr - D.: Tipo??
23h58 27 de abr - Morgana: Demais
23h59 27 de abr - D.: Quero todas
23h58 27 de abr - Morgana: Vc já sabe todas
23h59 27 de abr - Morgana: Inclusive te dar uma surra pq vc tá merecendo
0h04 28 de abr - Morgana: A possibilidade de fazer do seu corpo o q eu quiser é muito excitante
0h05 28 de abr - D.: Eh??
0h05 28 de abr - Morgana: Aham
0h05 28 de abr - D.: Amarrado ao seu deleite
0h05 28 de abr - Morgana: Isso... Meu objeto de prazer
0h06 28 de abr - D.: A possibilidade de ser amarrado e vc fazer o q quer comigo...tb
0h06 28 de abr - D.: Eu quero q vc sinta prazer
0h06 28 de abr - D.: Muito
0h06 28 de abr - Morgana: Eu sei...
0h08 28 de abr - D.: Quero ver vc tirar minha roupa...minha samba...
0h08 28 de abr - Morgana: Quer ver??
0h09 28 de abr - D.: Quero
0h11 28 de abr - Morgana: O resto eu quero pegar, com força...
0h11 28 de abr - D.: Pode sim
0h11 28 de abr - Morgana: Prefiro q vc esteja vendado pra sentir mais intensamente
0h12 28 de abr - D.: Melhor
0h12 28 de abr - Morgana: Especialmente qdo eu estiver segurando vc pelo cabelo
0h12 28 de abr - D.: Quero vc me pegando c força
13h40 28 de abr - D.: Sim...mas quero sentir sua mao tb
13h40 28 de abr - Morgana: Pode deixar
13h40 28 de abr - Morgana: Vai sentir... Minha mão, meus seios, minha boca
13h40 28 de abr - D.: Amooo
18h43 28 de abr - Morgana: Q q vc quer?
18h43 28 de abr - Morgana: Q q vc quer de mim??
18h44 28 de abr - D.: Quero vc me dominando...o resto é c vc
18h45 28 de abr - Morgana: O resto é comigo?  carta branca???
18h45 28 de abr - Morgana: Infinitas possibilidades
18h45 28 de abr - D.: Sim!
23h02 28 de abr - Morgana: Meu bom gosto vai desde a escolha da música até a escolha do submisso, rs
23h03 28 de abr - D.: Uau!!
23h03 28 de abr - Morgana: Se bem q no seu caso eu fui escolhida tb...
23h03 28 de abr - D.: E do jeito d amarrar... E das torturas e carinhos
23h03 28 de abr - Morgana: É
23h03 28 de abr - Morgana: Tenho q fazer vc ficar muito afim, né?
23h04 28 de abr - Morgana: O capricho vale a pena...
23h04 28 de abr - D.: Mais???
23h04 28 de abr - Morgana: Mais
23h04 28 de abr - Morgana: Pra ter o q eu quero de vc tem q estar muito entregue
23h06 28 de abr - D.: E o que vc quer de mim?
23h08 28 de abr - Morgana: Você
23h09 28 de abr - D.: Tb quero vc
23h09 28 de abr - Morgana: Mesmo?
23h10 28 de abr - D.: Vou ficar doido no quarto esperando vc voltar
23h10 28 de abr - D.: Sim
23h10 28 de abr - Morgana: Acho q vc quer a domme... Eu quero o submisso e o D.
23h11 28 de abr - Morgana: Pq vc não vai ser submisso o tempo todo... É muito Brat pra isso
23h11 28 de abr - D.: Eu quero a Domme e a D (MEU NOME)



23h14 28 de abr - D.: Nao consigo tirar aquela foto do blog da cabeça
23h14 28 de abr - Morgana: Qual?
23h15 28 de abr - D.: A da luva
23h16 28 de abr - Morgana: Ah, sim
23h16 28 de abr - Morgana: Quer??
23h17 28 de abr - D.: Quero
23h17 28 de abr - D.: E quero uma sua segurando o meu
23h17 28 de abr - Morgana: Aham... Deixa comigo.  de luvas
23h18 28 de abr - D.: Q delícia
23h26 28 de abr - Morgana: Continua assim, bem entregue... Deixa eu te conduzir meu amor



19h32 30 de abr - D.: Doido p sentir as algemas nos punhos c os Bracos p trás... Esperando vc voltar e me levar p quarto...
19h31 30 de abr - Morgana: A maneira quase pueril como vc fala isso
19h33 30 de abr - Morgana: Faltam só seis dias pra vc sentir
19h48 30 de abr - D.: Adoro você!!
19h47 30 de abr - Morgana: Beijo meu anjo.
19h47 30 de abr - Morgana: Eu tb.



12h42 2 de mai - D.: Vai levar algum óleo... Creme??
12h42 2 de mai - Morgana: Aham
12h42 2 de mai - Morgana: Eu tenho um óleo maravilhoso
12h42 2 de mai - Morgana: Cheiro bom é o q não vai faltar
12h43 2 de mai - D.: Mas também quero suas mãos nuas ...
12h49 2 de mai - D.: Quero muito ser dominado por você meu amor
12h49 2 de mai - Morgana: Espero q sim... Rs
12h52 2 de mai - Morgana: Pq eu quero mto dominar vc
12h54 2 de mai - Morgana: E q tipo de expectativa isso gera em vc?
12h54 2 de mai - Morgana: Dps de anos de aposentadoria??
12h55 2 de mai - Morgana: Já perdeu o medo??
12h56 2 de mai - D.: Um frio na barriga imenso...um desejo a se realizar
12h56 2 de mai - D.: Não rs...eh por isso q sou impulsionado
12h56 2 de mai - Morgana: Vc é ótimo, D.... Vc não existe
12h56 2 de mai - Morgana: Na vdd,  vc é meu atual sonho de consumo
12h57 2 de mai - Morgana: Meu brinquedo favorito
14h57 2 de mai - D.: As luvas só tem o encanto pq estarão em suas mãos
16h22 2 de mai - Morgana: Quero te seduzir, gatinho
16h25 2 de mai - Morgana: De um jeitinho diferente do q vc tá acostumado... Vai doer um pouquinho, mas vc vai gostar mto
16h50 2 de mai - D.: Ae??
16h50 2 de mai - Morgana: Uhum
16h51 2 de mai - D.: Quero saber mais dessa sedução
16h52 2 de mai - Morgana: Quer?  é. Fácil... Só fechar os olhos e se deixar levar...
16h53 2 de mai - D.: Vou deixar
16h54 2 de mai - D.: Só fechar os olhos e você me seduzir
16h54 2 de mai - D.: Adoro ser seduzido
16h54 2 de mai - D.: Mas diferente como?
16h54 2 de mai - Morgana: Doloroso
16h54 2 de mai - Morgana: E incrivelmente prazeroso
16h56 2 de mai - Morgana: Doloroso, ardido, mordido, arranhado
16h58 2 de mai - D.: Imobilizado?
16h58 2 de mai - Morgana: Sempre
17h05 2 de mai - D.: Doido p sentir
19h39 2 de mai - Morgana: Sério agora... Eu quero muito segurar vc pelos cabelos, D.
19h39 2 de mai - Morgana: Tocar vc com carinho e força... Deixar vc arrepiado, sensível
19h40 2 de mai - Morgana: Às minhas mãos, à minha boca
19h40 2 de mai - D.: Q delícia!!!
19h41 2 de mai - D.: Acho q você só nao vai me amordaçar quando eu estiver amarrado esperando você arrumar as coisas
19h41 2 de mai - Morgana: Vou tb
19h41 2 de mai - Morgana: Vou deixar vc refém de mim
19h42 2 de mai - Morgana: Sequestrado...
19h42 2 de mai - Morgana: É aí q tudo começa...
19h43 2 de mai - D.: Eh isso q quero
19h43 2 de mai - Morgana: Eu sei
19h43 2 de mai - Morgana: É isso q eu vou te dar
19h43 2 de mai - Morgana: Eu vou dar tudo o q vc quer... E espero o mesmo de vc
19h46 2 de mai - Morgana: Vai ficar amarrado,vendado e amordaçado, de roupa, jeans aberto, descalço e com os cabelos molhados... Nessa hora não só de água, mas de suor, frio, cheio de expectativas...Medo e dúvidas



17h09 5 de mai - D.: Cadê as algemas? Mostre por favor rs
17h57 5 de mai - Morgana: Vai ficar lindo nas suas mãos...
18h07 5 de mai - D.: Uuuuiiii
18h09 5 de mai - Morgana: Vc q quis
18h09 5 de mai - Morgana: Eu poderia ser bem boazinha... Cordinhas e só.
18h10 5 de mai - D.: Pode ser ainda rs
18h10 5 de mai - Morgana: Vc quer ser amarrado, amassado, algemado e abusado... Tô me eximindo dessa culpa
18h10 5 de mai - Morgana: Ahahahhahah...Tá com medinho?
18h10 5 de mai - Morgana: Tarde demais
18h11 5 de mai - D.: Muito
18h13 5 de mai - Morgana: Desista agora ou cale-se pra sempre
18h14 5 de mai - Morgana: Quer 100%Morgana??
18h15 5 de mai - D.: Quero
18h15 5 de mai - Morgana: Hummm
18h15 5 de mai - Morgana: Sei não...
18h16 5 de mai - D.: Quero
19h33 5 de mai - D.: Mas eu quero!!!
19h33 5 de mai - Morgana: Prove
19h35 5 de mai - D.: Quero ser amarrado e dominado amanhã as 20h
19h36 5 de mai - D.: Se você quiser eu vou ate você
19h52 5 de mai - Morgana: Não dá, D. pra ser boazinha com vc
19h52 5 de mai - Morgana: Vc é mto impertinente
19h53 5 de mai - Morgana: Vc tem q ser disciplinado
20h03 5 de mai - D.: Pode ser sim!!
20h03 5 de mai - D.: Sou disciplinado rs
20h03 5 de mai - Morgana: Hahahhha
20h03 5 de mai - Morgana: Não, não é e sabe disso
20h04 5 de mai - D.: Eu sou sim rs
20h04 5 de mai - D.: Você verá
20h04 5 de mai - Morgana: Fala sério comigo agora
20h04 5 de mai - Morgana: Como nunca falamos antes
20h04 5 de mai - Morgana: Vc tá com medo?
20h05 5 de mai - D.: Uhum...mas eh um medo bom
20h07 5 de mai - Morgana: Qdo eu chegar aí vc tem q estar pronto pra mim...
20h08 5 de mai - D.: Cabelo molhado, blusa de botão, calça jeans desabotoada e descalço
20h08 5 de mai - Morgana: Isso meu anjo
20h30 5 de mai - Morgana: Q carinha é essa??  não gosto qdo vc faz essa carinha de pavor
20h30 5 de mai - Morgana: Confia ou não confia??
20h31 5 de mai - D.: Confio
20h32 5 de mai - Morgana: Então pronto... Vai casar comigo ou não vai??  como é q eu ponho coleira num sub q não confia em mim??
20h33 5 de mai - D.: Fato rs
22h07 5 de mai - Morgana: Vai ganhar tanto carinho q vai me cansar
22h08 5 de mai - D.: Vai acabar comigo
22h08 5 de mai - Morgana: Vou nada
22h09 5 de mai - Morgana: Sem orgasmos,sem cansaço, rs
22h09 5 de mai - Morgana: É nisso que se perde energia
22h10 5 de mai - D.: Gozar cansa
22h09 5 de mai - Morgana: Mui
22h10 5 de mai - Morgana: Como não vai ser seu caso...
22h11 5 de mai - Morgana: Volta pra casa com as lembranças e resolve isso deitadinho na sua cama
22h12 5 de mai - Morgana: Q foi???  não curtiu a idéia??
22h13 5 de mai - D.: Queria q me fizesse gozar... Seu eu merecer...